Categoria : Sem categoria

Sem categoria

Hoje é dia de arte! E não estamos falando da Criação

Que a Pau e Prosa é uma agência com excelentes publicitários, muita gente sabe. Mas que estes publicitários são também artistas, talvez nem todo mundo saiba. No Dia Mundial da Arte, celebrado hoje (15), a Pau e Prosa apresenta os dotes artísticos da “turminha da arte”. E para aqueles que não nasceram com nenhum dom artístico, fica o gosto pelas mais diferentes artes. É o caso também de outros paueprosianos, amantes da música, cinema e arquitetura.

O primeiro do quarteto de publicitários artistas da Pau e Prosa é o Diretor de Arte, Oscar Siqueira, que passou a infância colocando no papel os desenhos animados e super heróis que mais gostava. O que começou como diversão, transformou-se em um instrumento de comunicação e expressão do Oscar, que hoje, vê seus desenhos como parte de quem é e do que quer falar ao mundo.

“A arte que eu faço me tira da rotina, me faz pensar em outras coisas que quero para mim, além de ser uma forma de expressão e construção pessoal. Escolhi a Publicidade por ser o mais próximo do desenho, que é o que sempre gostei de fazer. Hoje o desenho é fundamental para o meu trabalho como publicitário”.

Quem também teve o despertar para a arte na infância, foi o nosso Redator, Neto Costa. Curioso por saber como se faziam os filmes e documentários que passavam na TV, ele encontrou as respostas anos depois no cinema. Nascido em Marília, no interior de São Paulo, ele costumava gravar vídeos caseiros para a escola até começar a escrever seus próprios roteiros. Em 2018, a brincadeira ficou séria e o curta metragem “Como ser racista em 10 passos”, produzido por ele, levou prêmios de melhor produção e melhor ficção em mostras de cinema de Mato Grosso. O curto despertou ainda outro interesse em Neto, o cinema negro.

“Algumas escolas usaram o curta para discutir o racismo com jovens e eu percebi o quanto isso é importante. Conseguimos encher a sala de cinema na estreia, com dezenas de pretos na plateia. São estas coisas que fazem valer a pena todo o trabalho. Quero produzir mais pelo cinema negro e levantar outras questões”.

Já na fotografia, os donos das câmeras são os diretores de arte Allan Galhardo e Diego Almeida. Ambos têm pelo menos uns 10 anos de experiência e muitas fotos incríveis para se orgulharem. Na vida do Allan, a fotografia chegou antes da faculdade de Publicidade, meio “por acaso”. Trabalhando em uma loja de fotografia em Cuiabá, a arte passou a lhe chamar a atenção aos poucos. Quando percebeu, já estava comprando câmeras, lentes, filmes e investindo no novo hobby.

“A fotografia utiliza vários elementos artísticos para registrar a imagem. Há movimentos, iluminação, dramatização, entre outras linguagens. Gosto de fotografar pessoas e também do estilo Fine Art, que muitos dizem ‘parecer pintura’. É interessante trabalhar luzes e cores. Sem isso, não se tem uma boa foto. Assim como na pintura, em que a iluminação também faz a diferença”.

O skate era marca registrada do Diego Almeida até ele pegar gosto pela fotografia. Reunido com amigos pelas ruas de Cuiabá, ele percebeu que não havia fotógrafos na roda e que as manobras e estilo dos skatistas acabavam ficando restritos aos próprios skatistas, não saindo daquele grupo de pessoas.

“Eu comecei a fotografar porque ninguém fotografava. Aos poucos, o skate foi deixando de ser visto só por quem praticava, passando a ser respeitado também como arte e manifestação cultural e acredito que minhas fotos ajudaram nisso”.

Turma do “não sou artista, mas…”

Apesar de também ser publicitário, o Coordenador de Criação, Jefferson Belmonte, não faz parte do grupo de artistas da Pau e Prosa. Porém, é um fã e tanto de museus, construções arquitetônicas e arte em geral. Sabe o Museu do Louvre? O Jeff já foi. A Monalisa? Ele já viu de perto. A Torre Eiffel? Jeff também viu. Não bastasse o talento para a publicidade, nosso paueprosiano aprimorou seus dotes artísticos cursando também Arquitetura. Amante de arte é assim.

A música é a paixão da dupla de jornalistas Bruna Pinheiro e Luiz Fernando Vieira. Ela, coleciona ingressos de shows de seus artistas preferidos. Só o beatle Paul McCartney, ela já viu três vezes! Ele, tem em casa um acervo com mais de 1,5 mil CDs. As bandas de rock e heavy metal dominam a playlist do Luiz, mas o jornalista tem outras preferências musicais, muitas delas publicadas em suas matérias no caderno de Cultura de um jornal de Cuiabá.

Isso tudo mostra que a arte está de diferentes formas à nossa volta. Tanto para quem está do lado de quem produz, quanto de quem consome.  Mesmo tendo sido criada para homenagear o nascimento de Leoanardo Da Vinci, um dos maiores artistas de todos os tempos, o Dia Mundial da Arte celebra todos os tipos de arte. A Pau e Prosa tem muito orgulho de seus artistas e dos não artistas também!

Continuar lendo
Sem categoria

Cuiabá 300 anos – Terapia de Lembranças 2

Dia 08 de abril Cuiabá completa 300 anos. Uma data para ser comemorada em grande estilo, é ou não é? E como toda terapia necessita de continuidade a Pau e Prosa propôs para a Unimed Cuiabá: “Vamos fazer a segunda fase da Terapia de Lembranças?”

Desta vez o estimulo de memória viria da música, ela tem esse poder de transportar a gente para um outro tempo. Quem nunca se pegou lembrando de uma festa, uma paquera, ou até mesmo um momento de fossa ao escutar aquela playlist das antigas?

O cliente amou a ideia. Mas quem seria nosso personagem?

João Batista de Jesus, conhecido como Bolinha, integrante da Banda Jacildo e Seus Rapazes, uma das mais famosa na capital nas décadas de 1950 e 1960. E fomos além, preparamos uma surpresa para ele!

Confira:

Fala a verdade… nossa produção deu um show (estrelinha para a Kamis) e não poderia ter sido melhor executada: Valeu Môlera!

Para essa fase da campanha o site Terapia de Lembranças foi reabastecido. Lá, além deste vídeo deixamos disponível a Playlist: Terapia de lembranças – Cuiabá 300 anos, criada no spotify só com músicas cuiabanas que faziam a alegria da galera. E claro que tem as músicas de Jacildo e Seus Rapazes.

Para estampar essa linda campanha nas ruas de Mato Grosso, foram criados anúncios. As fotos ficaram por conta do Diego Almeida. Checa só:

Nossa assessoria trabalhou pontualmente neste projeto e mostrou para os veículos de comunicação do estado a importância do tema para a saúde das pessoas, principalmente dos mais idosos. O resultado está aqui:

Gazeta Digital

A Gazeta

O Livre

Olhar Direto

News Cuiabá

HiperNotícias

Folha Max

E como recordar é viver, vale lembrar que em 2018, a Unimed Cuiabá iniciou a campanha publicitaria a “Terapia de Lembranças”, em comemoração aos 299 anos da capital, que resultou na elaboração de um livro com fotos antigas e uma dinâmica voltada aos idosos, com objetivo de estimular a memória deles.

“Cuidar da memória dos mais velhos é preservar a história da nossa cidade”

A campanha ainda pode ser conferida no site Terapia de Lembranças.

Continuar lendo
Sem categoria

Você continua linda.

Todo o mês de outubro há uma mobilização nacional em prol da conscientização e prevenção do Câncer de Mama. Assunto delicado que aflige milhares de mulheres em todo o mundo e afeta principalmente a autoestima delas.

E foi pensando nisso, que a Unimed Cuiabá decidiu fazer uma campanha direcionada especialmente para as mulheres que estão em tratamento ou já passaram por isso, com o desafio de ter um novo olhar sobre o Outubro Rosa, com conteúdo relevante, que tivesse também funcionalidade e causasse efeito positivo na saúde dessas pessoas.

Ao receber o diagnóstico, a mulher traz consigo muitas dúvida. Alterações no corpo que o tratamento provoca principalmente na aparência, que vão desde ganho (ou perda) de peso, queda dos cabelos, problemas na pele, enfraquecimento das unhas, ressecamento da boca, entre outros efeitos colaterais.

E é complicado ter de lidar com tantas alterações físicas ao mesmo tempo, que podem provocar estranheza ao se olhar no espelho e afetar a autoestima a ponto de gerar conflitos emocionais importantes, como a depressão. Por isso, selecionamos cinco mulheres em tratamento contra o câncer, para uma conversa filmada onde os assuntos abordados permeassem o mesmo tema: autoestima.

Pesquisas revelam que uma parcela das mulheres chega a abandonar as sessões de quimioterapia para não perder os cabelos. Além disso, há o impacto de se olhar no espelho e não ter uma identificação. Há ainda o medo que os outros vejam. Sair de casa passa a ser um problema. Tirar a primeira foto, então, é algo inimaginável. Postar? Jamais! Isso faz com que a paciente acabe se isolando da sociedade.

Entretanto, quando uma mulher consegue romper essa barreira e descobre que o tempo todo continuam lindas, deixa a beleza renascer lá de dentro. Se animam, se arrumam e voltam a se amar. E, assim, com a autoestima lá em cima e a autoconfiança a todo o vapor, passa a notar, inclusive, resultados significativos e avanços no tratamento que está em andamento.

A Unimed Cuiabá queria mostrar para todas as mulheres em tratamento contra o câncer que elas continuam lindas e ajudam a fazer com que sua autoconfiança renasça e sua autoestima se eleve. Queremos provar que os elogios continuam ai e foram apenas elas que se esconderam.

O resultado foi esse:

 

Sem dúvidas a emoção dessa campanha transbordou durante as gravações. Foi um momento tão especial para a Pau e Prosa, que a gente decidiu fazer um making off mostrando os bastidores com a galera envolvida nesse job.

 

 

 

Fotos e vídeo: Diego Almeida

Para dar apoio a essa campanha e informações realmente relevantes que ajudem as mulheres a passarem por isso, o blog Viver Bem da Unimed Cuiabá foi abastecido com matérias produzidas pela nossa equipe de jornalismo. Confira

Viver Bem

E ainda, a professora Silviane fez um tutorial maravilhoso de dicas de como usar turbantes e se manter protegida e linda. Confira: 

 

Uma campanha como essa só é possível graças a sensibilidade e o comprometimento de muitas pessoas. Primeiramente, gostaríamos de agradecer a Ana Paula Meneses, Paula Christyna Khargy, Patrícia Borges e Vania Silvera, nossas protagonistas da campanha, que aceitaram se abrir conosco num momento tão delicado da vida. Com certeza, a coragem que vocês demostraram para a gente foi motivo de muita aprendizagem. Unimed Cuiabá, sempre confiando no nosso trabalho e nos permitindo momentos como esse.  Junior Vandresem, obrigada por cada linha e cada ideia compartilhada. Muryllo Lorensoni, Mariana Almeida e Silviane Ramos a alegria, o trabalho e o cuidado que vocês tiveram com as nossas personagens foi encantador. Equipe Môlera e toda a nossa equipe Pau e Prosa que se dedicou de corpo e alma, muito obrigada, vocês são demais!

 

Continuar lendo