Author Archives: paueprosa

Assessoria de Imprensa Campanha Campanha Publicitária

Pau e Prosa e Môlera adaptam produção de campanha em período de pandemia para Unimed Cuiabá

Uma homenagem que entrou para a história de campanhas institucionais em Mato Grosso. Assim é a recém lançada campanha da Unimed Cuiabá em homenagem aos médicos na “linha de frente” dos casos de Covid-19. O vídeo, que traz depoimentos de esposas, maridos e filhos, foi gravado de forma inédita pelas próprias famílias, com apoio de uma equipe de produção. As imagens têm emocionado médicos da cooperativa pelo reconhecimento e valorização ao seu trabalho durante a pandemia.

 

 

 

Um dos homenageados, o nefrologista Osvaldo Cassemiro Filho, se emociona ao falar do vídeo e relembrar os depoimentos da esposa Amalha e da filha Sophia, de 4 anos. Para ele, foi uma mistura de emoções, entre a felicidade de ver o amor de sua família e a preocupação pelo trabalho diário com pacientes do Covid-19. “Enquanto médicos, sabemos da nossa missão em cuidar de vidas, mas tem sido difícil sair para trabalhar e deixar nossa família em casa. A campanha fortaleceu ainda mais o amor que sinto por elas”.

A ideia assinada pelo redator publicitário da agência Pau e Prosa Comunicação, Neto Costa, era justamente captar a verdade das famílias dos médicos que vem enfrentando a angústia e medo por seus entes ao mesmo tempo em que sentem orgulho dos profissionais na chamada “linha de frente” do enfrentamento a Covid-19. O roteiro foi pensado para homenagear médicos e revelar a história pessoal por trás de cada de um deles.

Para a gravação das imagens de forma remota e sem nenhum contato com os familiares, os produtores da Môlera Filmes tiveram que “quebrar a cabeça”. O resultado foi um protótipo de câmera profissional conectado ao celular e controlado à distância pela equipe, que orientava e direcionava as famílias quanto ao enquadramento e escolha de cenário, por exemplo. Os depoimentos foram gravados em momentos de ausência dos médicos em casa, para ajudar na surpresa.

 

Esposa do médico de família Werley Silva Peres, a Ana Carolina da Veiga Peres, foi uma das “câmeras” da campanha. Após receber o equipamento em casa e seguindo as orientações da produtora, ela e a pequena Julia, de 3 anos, gravaram sua homenagem ao médico. “Nossa rotina mudou muito por conta da pandemia. Ele chegou a morar em um flat para evitar contato com as crianças. Então, ver essa homenagem o deixou bastante emocionado”, conta.

Ao divulgar a campanha, o presidente da Unimed Cuiabá, que se recupera do Covid-19, Rubens Carlos de Oliveira Jr, destacou os sacrifícios feitos pelos profissionais de saúde. Além do distanciamento de amigos e familiares, os médicos também lidam com os riscos de contaminação no contato direto com pacientes. “Queríamos uma homenagem sincera e emocionante. Deixamos para que falem aqueles que deveriam ser os mais próximos dos médicos e neste momento não estão podendo ser. É uma campanha histórica para nós da Unimed Cuiabá”, pontua.

Diretora Aministrativo-Financeiro, a cardiologista Suzana Aparecida Rodrigues, acrescenta que a campanha foca na importância da estrutura familiar e o reconhecimento aos profissionais. Segundo ela, o vídeo deixa explícito quem são os verdadeiros heróis da atualidade. “A homenagem retrata que não são somente os médicos que estão se sacrificando para atender pacientes com coronavírus, mas suas famílias também. São bens inestimáveis que neste momento ficam de lado para o exercício máximo da Medicina que é o de salvar vidas”, finaliza.

As imagens também serão veiculadas na rede local de televisão e você pode assistir abaixo.

 

 

 

Continuar lendo
Assessoria de Imprensa

Nosso 1º mês de home office

Com quase 20 anos de atuação no mercado de assessoria de imprensa, publicidade e redes sociais, a Pau e Prosa completa hoje (23) o seu primeiro mês “trabalhando de casa”. Nas últimas semanas, o mundo todo parou por conta do novo coronavírus (Covid-19). A doença trouxe preocupações, medos, incertezas e a necessidade do isolamento social. As estações de trabalho da agência foram substituídas pelas mesas e notebooks na sala, quarto e outros espaços da casa de cada um dos paueprosianos. Muita coisa mudou, mas a turminha segue trabalhando firme, forte e contando os dias para voltar às ruas.

Diretora Geral da Pau e Prosa, a publicitária Ana Peron, conta que a decisão pelo home office da agência só foi possível graças a um alinhamento com os clientes e o comprometimento da equipe. Uma das preocupações era quanto à interação e diálogo com as marcas, sem a realização de reuniões presenciais, além do surgimento de pautas.

“O atendimento da Pau e Prosa com os clientes é muito ‘olho no olho’. Ir até o cliente demonstra a nossa dedicação. Por isso, a preocupação de mantermos isso mesmo com o isolamento social.  E superamos nossas expectativas. As agendas de reunião estão mantidas, o atendimento via telefone e WhatsApp mais ágil do que antes. Tudo para não perder o nosso ritmo de trabalho e contato”, destaca Ana.

E com a suspensão de atividades e cancelamento de pautas e eventos de clientes, como ficou o planejamento da agência? A Ana explica que as mudanças causadas pelo coronavírus geraram novos olhares para a equipe de atendimento, criação, mídia e redação. A ideia é adequar as demandas com outras propostas e mensagens a serem transmitidas.

“São novos tempos para a comunicação. É importante levar informação, mostrar como a empresa está lidando com este momento, com seus funcionários, tranquilizar os clientes no que for possível, e trabalhar novas assuntos. O cliente que já tinha uma comunicação bem estruturada conseguiu enxergar a relevância dela neste momento”, acrescenta.

E a turminha da PP? Bom, o horário de atendimento segue o mesmo, com reuniões pelo telefone, vídeo chamadas, mensagens no grupo do WhatsApp, marcação de pautas pelo sistema, e-mails. Nesta hora, vale de tudo para entregar os jobs dentro do prazo, com aquela qualidade que a Pau e Prosa tem. E óbvio, com todo mundo em casa!

“Tivemos algumas dificuldades no início, como tudo que é novo. Cada um foi se adaptando e os clientes também, mas vejo que a Pau e Prosa encontrou o seu ritmo de teletrabalho muito rápido. Está funcionando de acordo com o que planejamos e, principalmente, com a garantia de saúde e segurança da equipe, que é o mais importante”, salienta a diretora da agência.

Isolados – Neste primeiro mês de home office, duas datas marcaram a Pau e Prosa de um jeito diferente. O primeiro, na Páscoa, em que cada funcionário ganhou um ovo de chocolate, entregue especialmente em casa. Isto serviu para lembrar as manhãs e tardes com pedidos de bolos e lanches saudáveis (risos) da turminha, além de reunir a equipe mesmo que virtualmente. O segundo, foi o aniversário da chefa, Ana Peron. Não teve bolo surpresa, com gritos e selfie, mas ela ganhou um mimo assinado pela equipe no final do dia. Em tempos de isolamento, é assim mesmo.

Todo este esforço da Pau e Prosa para manter o trabalho realizado em casa atende às recomendações dos órgãos de saúde nacionais e internacionais em relação ao isolamento social para evitar a contaminação do coronavírus. A agência tem consciência de que, infelizmente, esta não é a condição de muitas pessoas. Por isso, quem puder, deve ficar em casa. É a vida em risco, da mãe, do avô, da enfermeira, do atendente da farmácia, do policial, da cozinheira, de todo mundo. FIQUE EM CASA!

 

Foto: Allan Galhardo

Continuar lendo
Sem categoria

Hoje é dia de arte! E não estamos falando da Criação

Que a Pau e Prosa é uma agência com excelentes publicitários, muita gente sabe. Mas que estes publicitários são também artistas, talvez nem todo mundo saiba. No Dia Mundial da Arte, celebrado hoje (15), a Pau e Prosa apresenta os dotes artísticos da “turminha da arte”. E para aqueles que não nasceram com nenhum dom artístico, fica o gosto pelas mais diferentes artes. É o caso também de outros paueprosianos, amantes da música, cinema e arquitetura.

O primeiro do quarteto de publicitários artistas da Pau e Prosa é o Diretor de Arte, Oscar Siqueira, que passou a infância colocando no papel os desenhos animados e super heróis que mais gostava. O que começou como diversão, transformou-se em um instrumento de comunicação e expressão do Oscar, que hoje, vê seus desenhos como parte de quem é e do que quer falar ao mundo.

“A arte que eu faço me tira da rotina, me faz pensar em outras coisas que quero para mim, além de ser uma forma de expressão e construção pessoal. Escolhi a Publicidade por ser o mais próximo do desenho, que é o que sempre gostei de fazer. Hoje o desenho é fundamental para o meu trabalho como publicitário”.

Quem também teve o despertar para a arte na infância, foi o nosso Redator, Neto Costa. Curioso por saber como se faziam os filmes e documentários que passavam na TV, ele encontrou as respostas anos depois no cinema. Nascido em Marília, no interior de São Paulo, ele costumava gravar vídeos caseiros para a escola até começar a escrever seus próprios roteiros. Em 2018, a brincadeira ficou séria e o curta metragem “Como ser racista em 10 passos”, produzido por ele, levou prêmios de melhor produção e melhor ficção em mostras de cinema de Mato Grosso. O curto despertou ainda outro interesse em Neto, o cinema negro.

“Algumas escolas usaram o curta para discutir o racismo com jovens e eu percebi o quanto isso é importante. Conseguimos encher a sala de cinema na estreia, com dezenas de pretos na plateia. São estas coisas que fazem valer a pena todo o trabalho. Quero produzir mais pelo cinema negro e levantar outras questões”.

Já na fotografia, os donos das câmeras são os diretores de arte Allan Galhardo e Diego Almeida. Ambos têm pelo menos uns 10 anos de experiência e muitas fotos incríveis para se orgulharem. Na vida do Allan, a fotografia chegou antes da faculdade de Publicidade, meio “por acaso”. Trabalhando em uma loja de fotografia em Cuiabá, a arte passou a lhe chamar a atenção aos poucos. Quando percebeu, já estava comprando câmeras, lentes, filmes e investindo no novo hobby.

“A fotografia utiliza vários elementos artísticos para registrar a imagem. Há movimentos, iluminação, dramatização, entre outras linguagens. Gosto de fotografar pessoas e também do estilo Fine Art, que muitos dizem ‘parecer pintura’. É interessante trabalhar luzes e cores. Sem isso, não se tem uma boa foto. Assim como na pintura, em que a iluminação também faz a diferença”.

O skate era marca registrada do Diego Almeida até ele pegar gosto pela fotografia. Reunido com amigos pelas ruas de Cuiabá, ele percebeu que não havia fotógrafos na roda e que as manobras e estilo dos skatistas acabavam ficando restritos aos próprios skatistas, não saindo daquele grupo de pessoas.

“Eu comecei a fotografar porque ninguém fotografava. Aos poucos, o skate foi deixando de ser visto só por quem praticava, passando a ser respeitado também como arte e manifestação cultural e acredito que minhas fotos ajudaram nisso”.

Turma do “não sou artista, mas…”

Apesar de também ser publicitário, o Coordenador de Criação, Jefferson Belmonte, não faz parte do grupo de artistas da Pau e Prosa. Porém, é um fã e tanto de museus, construções arquitetônicas e arte em geral. Sabe o Museu do Louvre? O Jeff já foi. A Monalisa? Ele já viu de perto. A Torre Eiffel? Jeff também viu. Não bastasse o talento para a publicidade, nosso paueprosiano aprimorou seus dotes artísticos cursando também Arquitetura. Amante de arte é assim.

A música é a paixão da dupla de jornalistas Bruna Pinheiro e Luiz Fernando Vieira. Ela, coleciona ingressos de shows de seus artistas preferidos. Só o beatle Paul McCartney, ela já viu três vezes! Ele, tem em casa um acervo com mais de 1,5 mil CDs. As bandas de rock e heavy metal dominam a playlist do Luiz, mas o jornalista tem outras preferências musicais, muitas delas publicadas em suas matérias no caderno de Cultura de um jornal de Cuiabá.

Isso tudo mostra que a arte está de diferentes formas à nossa volta. Tanto para quem está do lado de quem produz, quanto de quem consome.  Mesmo tendo sido criada para homenagear o nascimento de Leoanardo Da Vinci, um dos maiores artistas de todos os tempos, o Dia Mundial da Arte celebra todos os tipos de arte. A Pau e Prosa tem muito orgulho de seus artistas e dos não artistas também!

Continuar lendo
1 2 3 4 5 7